Rui Sousa vence Prémio Paulus

 

O padre Rui Manuel Gomes Sousa é o vencedor do «Prémio Paulus» de edição 2014, com a dissertação teológica «A Igreja é Corpo de Cristo - Para um estudo da ecleseologia paulina», orientada pelo docente João Duque e defendida em 2012, na Faculdade de Teologia de Braga da Universidade Católica Portuguesa (UCP), revela a Paulus Editora em comunicado ao Diário do Minho. Esta dissertação foi a escolhida pelo júri entre 31 candidatas ao mesmo prémio, acrescenta.

Para o professor João Lourenço, diretor da Faculdade de Teologia da UCP e um dos seis membros do júri, «trata-se de um trabalho muito bem elaborado, profundamente teológico, com um tema clássico da Ecleseologia, bem documentado e sustentado teologicamente».

Também membro do júri, D. Pio Alves refere que «desde o título às conclusões, o autor é exemplarmente fiel ao trabalho que promete e que vai desenvolvendo com notável rigor e clareza metodológica. O texto bíblico, nas abordagens introdutórias e na análise central, são, de facto, o centro de atenção que governa o discurso». Segundo o bispo auxiliar do Porto e presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicação, o autor «utiliza, com propriedade e maturidade, adequada linguagem teológica». 

Os 31 candidatos ao prémio PAULUS de Edição 2014 são provenientes de sete núcleos universitários de três países. A UCP de Lisboa, de Braga e do Porto, a Universidade de Coimbra e a Portucalense IDH representam Portugal. De Espanha e Itália surgem candidatos das Universidades de Comillas e da Gregoriana.

O vencedor, Rui Manuel Gomes Sousa, tem 25 anos e foi ordenado presbítero em julho passado. É natural de Macieira de Rates, Barcelos. Foi seminarista na Arquidiocese de Braga, onde frequentou a Faculdade de Teologia. É atualmente administrador paroquial em cinco comunidades de Vila Verde e membro da Comissão Arquidiocesana para a Pastoral Litúrgica e Sacramentos.

 

Autor colhido de surpresa

O padre Rui Sousa recebeu a notícia do prémio com «grande surpresa por não estar a contar que um tema tão específico como a ecleseologia fosse publicado pela Paulus Editora», uma vez que «o público da teologia em Portugal é muito reduzido», afirma citado no comunicado da editora. «Sinto-me agraciado com este prémio que me coloca mais ao serviço da Igreja», afirma o sacerdote.

Para o vencedor «seria ótimo que mais pessoas tivessem acesso a estes temas e se sentissem desafiados a aprofundar a fé a partir da sua consciência crente». 

Segundo o sacerdote, este prémio é também «uma oportunidade para lançar novos nomes da teologia portuguesa com perspetivas teológicas mais juvenis».

O diretor editorial da Paulus Editora, Darlei Zanon, considera que «a repercussão e os resultados do Prémio Paulus de Edição são motivo de alegria e orgulho, e uma prova de que os objetivos foram alcançados e as nossas expectativas superadas».

Ao anunciar o premiado deste ano, a Paulus Editora abre as candidaturas para o prémio de 2015. O diretor-geral da Paulus Editora, padre Rui Tereso, afirma que «as expectativas são muito boas, devido à grande adesão que teve a primeira edição» e acrescenta que a divulgação do vencedor do prémio de 2014 e a publicação da sua obra irá atrair e despertar mais interesse por parte dos estudantes e das universidades.

O lançamento do livro «A igreja é corpo de Cristo» será no dia 10 de dezembro, pelas 18h30, na Faculdade de Teologia de Braga. A apresentação da obra será feita por João Duque. 

 

in Diário do Minho, 26 nov 2014